1 ano e meio morando no Texas!!!

Parece que foi ontem que nos mudamos para Houston, mas já se passaram 1 ano e meio que moramos no Texas. Tivemos muitos desafios, mas também muitas conquistas. Percebo que tenho me tornado mais crítica e enxergo as coisas agora bem mais realista. Tento passar para o leitor a realidade em morar nos EUA. As vantagens e desvantagens. A pior desvantagem em morar fora do seu país, longe da família e amigos é a saudade de todos. Telefone, skype, facetime e muitos outros tentam substituir a presença física, mas não tem jeito. Na hora que a saudade bate, o que mais queremos é entrar no avião e sentir o colo da mãe e sentar na boa e velha roda de amigos.

O que tem melhorado por aqui? O que não muda? E o que nunca vai ficar bom? Cada dia temos uma novidade e para mim está sendo uma experiência incrível.

Escola – A maior preocupação de todos os pais quando encaram a mudança para um novo país. Os desafios que as crianças enfrentam deixam a maioria dos pais com o cabelo em pé.  Graças à Deus os meus filhos já estão adaptados com o estilo americano de viver. Adoram a escola e estou muito segura com as nossas escolhas. Os dois se comunicam fluentemente e tem bastante amiguinhos na escola e na vizinhança.

Segurança – Moramos em uma comunidade muito tranquila e este continua sendo um grande diferencial na qualidade de vida nos EUA. Pagamos um preço alto por este luxo!!

Idioma – Acredito que estarei eternamente aprendendo o inglês mas posso dizer que após estes meses eu me sinto bem mais segura e confiante ao me expressar. Interessante como as relações entre as pessoas mudam bastante com a facilidade na comunicação.

Alimentação – O pior e melhor defeito da alimentação americana é o baixo custo e a praticidade. O ganho de peso é inevitável. Encaro como um ponto negativo no estilo americano de viver. As academias estão sempre cheias com a tentativa de driblar este consumismo calórico desenfreado.

Consumismo – Americano gosta muito de comprar. Os shoppings centers ficam lotados diariamente. Nos sites de viagens, vamos procurar dicas de passeios, mas são cheios de dicas de compras dos internautas nas cidades turísticas. Acho complicado criar filhos no meio de tanto consumismo. Exige muita conversa em casa. Eles acham que é só comprar outro quando estraga pois eles acham tudo muito barato.

Amizade – Encontramos verdadeiros anjos que nos ajudam e que podemos contar nos momentos difíceis. Amigos que nos colocam para cima e nos confortam nos momentos de tristeza. Quem mora longe não gosta de preocupar pai e mãe que nada podem fazer. Amigos aqui vem e vão com uma frequência bem maior. Meu filho me falou hoje que não quer mudar de país para não perder todos os amigos de novo.

Família – Morar longe há um ano e meio destaca as boas memórias. Lembrança dos tempos de infância, as brigas com os irmãos perdem o sentido e a saudade do abraço invade o pensamento. Desejamos que esteja sempre tudo bem. As relações com o marido e os filhos se intensificam. Parece que nos agarramos mais um no outro. Estamos por nossa conta. Convívio intenso.

O retorno para o Brasil após um ano e meio morando por aqui parece distante. As vezes que eu me perguntava “O que eu estou fazendo aqui? ” já não acontece mais. Sei que aqui não é o Brasil. A cultura é muito diferente. Não dá nem para ficar comparando. Só quem mora fora sabe dizer como são países tão diferentes. É um custo alto que pagamos para termos o que sonhamos e desejamos.

Então é esse o meu balanço deste 1 ano e meio morando aqui no Texas.

Quero apresentar no blog Alô Houston dois posts que eu escrevi para dois blogs diferentes falando um pouquinho sobre a cidade que nós moramos. E um post recente do blog sobre a minha experiência neste tempo que estamos aqui.

Houston – Morando em Katy

Como é morar em Katy, no Texas? (entrevista sobre Houston e Katy)

Vivendo no Texas – Choque Cultural

 

IMG_5049

rua

2014-06-05- 548

cinco ranch

2014-06-05- 1382

2014-06-05- 1407

2014-06-05- 700

2014-06-05- 1719

piscina

Katy é uma cidade linda que encanta a todos!! Espero que tenham gostado assim como eu e quem sabe não escolham morar aqui também!!

Até o próximo!!

Anúncios

9 pensamentos sobre “1 ano e meio morando no Texas!!!

  1. Parabéns pelas valiosas informações e pela ótima qualidade e relevância dos textos. Estou em um processo de imigração de uma empresa americana, mas em uma subsidiária de outro país. Se o processo não der certo por lá, a empresa propôs fazer o processo para ficar nos EUA, especificamente em Houston. Na verdade o escritório fica em Webster, relativamente perto da NASA. Percebi que na verdade Houston é uma grande Houston e assim como você mora em Katy, você conhece alguma vizinhança/cidade na parte mais sul de Houston que eu pudesse começar a pesquisar? Sou casado e tenho filhos de 7 e 4 anos. Como temos pesquisado estas questões de mudança já há algum tempo, estou bem tranquilo da adaptação das crianças e vi já em seus posts a questão de inglês para a esposa na comunidade. Vamos continuar acompanhando seu trabalho e o de outras pessoas que têm doado seu tempo para “pay it forward”.

    Obrigado e abraço à família!

  2. Olá Daisy, entrei em seu blog mais por curiosidade de saber como e para um Brasileiro morar no exterior. Li quase todas as suas postagens, adorei a forma como você descreve e deixa claro certas coisas e fiquei chocada com outras também, eu fico imaginando pelas suas postagens que o Norte-Americanos não são tão hospitaleiros e como nos brasileiros. No Brasil a gente trata estrangeiros quase como Deuses rsrs você deve saber disso né? Eu sou carioca e tenho só 22 anos e não sei muito da vida mais adoro me informar sobre tudo mas não me imagino morando fora do Brasil acho que não tem nada melhor do que conviver com seu próprio povo, mesmo com todos os muitos problemas que tem aqui no Brasil eu acho minha terrinha muito aconchegante. Bom vou continuar acompanhando seu Blog você escreve muito bem, Parabéns. E você tem uma família linda. Abraços !!!

    • Sulamita, desculpe não ter respondido antes pois eu realmente não vi o seu comentário antes. Obrigada pelos elogios e que bom que você está gostando do blog!!
      Os americanos têm uma cultura diferente da nossa. Eles são mais reservados, práticos e diretos no geral. Eu conheço muitos bem simpáticos mas não é a mesma coisa pois nós brasileiros temos a mania de nos abrirmos muito facilmente para quem acabamos de conhecer e aqui realmente isso não acontece com os americanos assim tão fácil.
      Você que é bem jovem talvez teria uma experiência diferente. Acharia um grupo que mais se identificaria e as coisas iriam progredir aos poucos. Os americanos adoram sair para se divertir!!
      Abraços e continue acompanhando o blog!!

    • Olha Sulamita!! Isso tem a ver com o grau de fluência que a pessoa tem. Eu prefiro me desligar do português quando estou conversando em inglês (claro que nem sempre acontece) e eu domino bem o assunto. Quando eu não me desligo do português e não falo fluentemente minha fala se torna um desastre pois a gente acaba traduzindo e a pessoa não entende nada do que você esteja tentando falar. Pensar em inglês é a melhor maneira de se comunicar por aqui. Você entenderá melhor e também irá se expressar melhor!! O segredo é ler o máximo que puder. O seu cérebro associará o inglês cada vez mais facilmente e tente praticar o máximo conversação (nem que seja sozinha com o gravador) para ficar algo natural sem ter que pensar muito… Confia… Pensar em português e traduzir ou ficar pensando na tradução é um desastre!!! Percebo que falo muitas expressões e uso muitas palavras (corretamente rsrs) que não tenho a menor idéia da tradução em português. E tem algumas frases em inglês que se você for traduzir para o português não fará nenhum sentido. A gente usa algumas palavras em português para expressar uma ideia e usamos outras em inglês para expressar a mesma idéia.
      A gramática inglesa tem muita coisa parecida com o português que até daria para você pensar em português e falar em inglês mas tem também algumas coisas que não tem nada parecido e você se perderá se for tentar pensar em português. Fora que dá uma trabalheira e cansa o cérebro ficar traduzindo. A lei do menor esforço prevalecerá e uma hora você parará de fazer isso. Acredite!!!
      Abraços!! Espero que tenha sido clara!!

  3. Conhece alguém aí em Houston ou Katy com competência para dar aulas de português (do Brasil) para um jovem que pretende fazer vestibular no Brasil e precisa aprender a escrever fluentemente e fazer redações ? Importante reforçar em gramática, emprego de verbos, etc.

    • Olá Iraja, desculpe ter visto a sua mensagem só hoje. Vergonha total!!!
      Se ainda tiver interesse me dá um toque que posso dar uma olhada.
      Abraços!!

  4. Pingback: Dois anos morando nos EUA!!! – Alô Houston!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s