Inglês para Crianças nos EUA!!

Uma amiga minha deverá passar 3 meses com as filhas na Califórnia no final do ano!!  Que delícia!! Pensei em passar algumas dicas para ela se organizar com antecedência e aproveitar melhor esse tempo por aqui para aprimorar o inglês das princesas. Tive a idéia do post pois aí poderá ajudar mais alguém em situação semelhante.

Primeira coisa, três meses é pouco para a criança sair fluente do país. O que fazer para melhorar o aproveitamento? Colocar no Brasil ainda em aulas com um professor particular para as crianças chegarem aqui com uma noção básica de comunicação para que consigam se virar em uma conversa básica. Por exemplo: Pedir alguma coisa no restaurante, entender pelo menos o assunto da conversa, algumas construções simples em inglês. Eu pensei em fazer isso com os meus meninos mas desisti pois eles teriam mais tempo para aprender do que 3 meses. Foi bom por um lado mas me arrependi em outros!!!

Chegando aqui algumas opções estarão disponíveis. Cursos de inglês para crianças estrangeiras. A maioria que pesquisei limitam a idade, a partir de 6 ou 8 anos variando entre as escolas. Geralmente acontecem nas férias de verão americano que se  iniciam em junho e terminam no final de agosto. Teria que pesquisar mais a respeito.

Escolher uma escola particular seria uma opção super simples se não fosse o caso das escolas particulares por aqui terem suas vagas disputadíssimas e com filas de espera. Colocar na fila de espera, se optar pelas escolas particulares, ainda no Brasil. Aconselho a cotar por e-mail ou telefone os valores. Para as crianças aproveitarem bem mais o inglês e voltarem para o Brasil bem afiado tem que ser horário integral. Crianças menores tem a opção de horários menores ou dias intercalados. O meu filho mais novo estuda na escola pública em horário menor (3 horas). Para ter maior contato com o inglês pesquisei algumas escolas particulares perto da minha casa e todas estavam cheias. Desisiti de procurar pois o ano letivo já está terminando.

A outra opção é a escola pública que é obrigada a receber a criança em sua sala de aula pois o endereço de residência tem esta escola designada. O horário é também integral. Dezembro, janeiro e fevereiro estará no meio do ano letivo. Tem uma grande vantagem de serem grátis. A seriação segue o corte de setembro diferente do Brasil que é junho. A matrícula como falei em outro post é super simples. O passaporte não é requisitado mas pode ser oferecido no lugar da certidão de nascimento. Tem uma lei aqui no Texas (não sei se é nos EUA todo) que não pode ser recusada a educação para o imigrante ilegal. Super polêmico!!! Líderes da extrema direita de vez em quando fazem alguns protestos nas universidades. Eles pedem o comprovante de residência para comprovar  o direito de estudar naquela escola. E o  que eles fazem a maior confusão é na carteira de vacinação. Eu aconselho a todos que se mudarão por qualquer tempo para os EUA se dirijam ao médico pediatra e peça um relatório detalhado de todas as vacinas que estão contidas na cartela. Principalmente as Pentas e Hexas da vida que eles não conhecem ou então quais vacinas tem na vacina tríplice viral e assim vai… O pessoal da escola me explicou que eles precisam verificar se a criança tomou a vacina pólio depois dos 5 anos. Não vale o reforço. Quase que o meu caçula teve que tomar de novo a Pólio mesmo eu tendo certeza que estavam todas as vacinas em dia. Perguntei se era obrigatório para matricular e me falaram que não mas eu teria que abrir um processo que seria enviado para o governo que eu me recusava a vacinar e demoraria 15 dias para retorno. Eu fiquei naquela situação tensa já com os endereços dos postos na mão quando para a sorte do Vítor…rsrsrs… a enfermeira retornou falando que estava tudo ok após sua interminável pesquisa. … Fica a dica!! E mais, as duas escolas ficaram impressionadas com o número de vacinas dos meninos. Gostou muito de saber que  vacinamos contra a catapora. Ponto para o Brasil!!

No Texas, não sei se é em todo território nacional, as escolas públicas ficam muito em cima das faltas. São permitidas 5 faltas durante todo ano letivo sem apresentação do atestado médico. Parece brincadeira mas é verdade, a escola liga para a polícia e os pais são obrigados a se apresentarem na Corte e justificarem ao juiz. Multas altas são aplicadas. Está no regulamento da escola. Brasileiras que conheço já passaram por esta situação. Ano passado ao viajar com meus filhos para cá e estávamos em uma livraria em um horário normal de escola fui questionada pela atendente por que os meninos não estavam na escola naquele momento. Expliquei que não morávamos em Houston! Lembro que achei estranha a pergunta mas hoje eu entendo o motivo dela.

Algumas escolas públicas tem o programa ESL ( English as a Second Language) que eu acho muito bom!! Dão bastante suporte para o estrangeiro com uma professora extra. Recomendo pesquisar primeiro a escola pública com boas avaliações se optarem pela educação pública e depois procurar a casa. Estes dois sites tem as listas das escolas particulares e públicas dispostas em um ranking e ajudam a avaliar as escolas da região de interesse: SchoolDigger e GreatSchool. As escolas particulares não são avaliadas pelos testes do governo.

Outra opção muito boa são as diversas after school. São escolas particulares também e são muito comuns. Elas tem o propósito de receberem as crianças após 16:00 hs pois os pais ainda estão no trabalho e não possuem babá ou alguém para ficarem com elas. Tem de diferentes tipos, algumas são mais lúdicas que outras com programas pedagógicos mais direcionado para o aprendizado. É uma boa opção para as crianças estrangeiras terem algum contato com o inglês, em uma longa viagem de férias, em um ambiente mais descontraído. E deixaria mais tempo livre para outras atividades com os pais. A imersão no inglês será menor, claro!!! Afinal, as crianças estão de férias!!

Estamos a quase três meses morando por aqui e vejo que o meu filho mais velho que passa 8 horas na escola está bem adiantado no processo. Entende bastante o inglês. Fala um pouquinho e se atreve a escrever com uma ajuda aqui outra ali. Para o caçula está mais lúdico não consigo avaliar muito mas com certeza estaria melhor se estivesse o dia todo na escola. No início não assistiam TV pois não entendiam nada. Assistiam DVD em português. Agora, assistem os programas infantis da TV e DVDs sem solicitar ajuda na tradução e se divertem!! Abandonaram os DVDs em português. Estamos bem tranquilos e sem stress. Estamos respeitando o tempo deles para eles encararem tudo de uma forma bem divertida. Eles estão adorando tudo mas sentem saudades da família e dos amigos. Claro!! Não poderia ser diferente!! Ainda bem!!

Qualquer dúvida ou dicas deixem nos comentários!!

Abraços!!

Anúncios

8 pensamentos sobre “Inglês para Crianças nos EUA!!

  1. Oi Daisy, Td bem? Adorei o seu blog e tenho me identificado com muitas postagens! Eu e minha família moramos por 1 ano em Orlando, agora retornei ao Brasil e até o final do ano pretendemos retornar aos EUA. Eu, meu marido e meus filhos (uma menina de 15 e um menino de 7) estamos decidindo em qual cidade morar e estamos fortemente propensos a morar em Houston.
    Muitos relatos seus sobre Houston acontece da mesma forma também em Orlando, como nesse post a questão das vacinas, faltas, etc…A minha filha ficou doente por uma semana e em outra ocasião quando fez 15 anos,viajamos por mais uma semana para Nova York. Sobre a semana que esteve doente, tivemos como justificar, porém a semana da viagem não é justificativa para as faltas. Então enviaram uma carta pedindo o meu comparecimento para uma reunião sob pena de eu ter que responder à Corte. É bem desse jeito!

    Bom as suas postagens estão me ajudando sobre a decisão de ir morar ou não em Houston. Espero poder trocar mais idéias com você.
    Ah, também sou dentista!
    Abraços e tudo de bom para você e sua família aí!!!!

    • Olá Marta, tudo jóia? Obrigada!! Que bom que os posts sobre Houston tem te ajudado! Espero que dê tudo certo para vocês com a mudança. Qualquer dúvida pode me perguntar sim. Abraços colega!!
      Daisy

  2. Que legal o seu post!estou planejando uma viagem de férias com os meus filhos (estarão com 7 anos e 3 anos),vc sabe dizer se há cursos de verão de 1 mês em escolas de línguas que atenda essas idades,além de mim?

    • Olá Helena,
      Isto depende de cada escola, mas aqui onde eu moro eu vi nas férias de verão (junho, julho e agosto) alguns programas para crianças acima de 8 anos no college que eu faço curso de inglês. Existem também daycares particulares que podem receber os seus filhos nestas idades em horário integral ou parcial. Pesquisa tudo direitinho ainda no Brasil. Envia email para a escola para esclarecer todas as dúvidas.
      Boas férias!!

  3. Olá. Estou pensando em ir para N.Y. com meus dois filhos de 8 e 7 anos, todos com visto de turista e ficar lá na casa de minha irmã por aproximadamente 5 meses. Gostaria de saber se posso matriculá-los na escola pública e depois de cinco meses retornarmos ao nosso país sem problemas com relação a eles terem estudado lá nesse período.

  4. Silvana!! Os documentos necessários para matricular os seus filhos na escola pública são: certidão de nascimento, comprovante de endereço e cartela de vacinação com as vacinas em dia (de preferência traduzida). O ano letivo aqui nos EUA começa no fim de agosto. O corte é setembro. Qualquer época do ano a escola aceitará a matrícula. Dependendo da época do ano que vcs se mudarem e da data de nascimento, ambos influenciam as séries que eles serão colocados aqui. Quando voltar para o Brasil eles ficarão com certeza no mínimo 6 meses atrasado. Coloca em mente que pelo fato do ano letivo aqui começar em agosto (seis meses depois do Brasil) eles podem ficar 6 meses sem cursar a série quando voltar para o Brasil e a escola avalia individualmente. Esteja preparada para ter que voltar uma série aqui ou no Brasil. A melhor época para mudar seria em dezembro. Fim do ano letivo no Brasil. As crianças começariam aqui a nova série em janeiro mas as outras crianças da sala dele já estariam estudando 6 meses pois o ano começou em agosto. Aprender uma nova língua e o conteúdo pode ser um desafio que pode ter sucesso ou não. Se o desempenho não foi bom, a escola aqui não permite em agosto a mudança de série. Ela pedirá para repetir a série cursada por 6 meses. Não tenho certeza se eles só sugerem. Já vi casos em que repetiram os alunos e outros que não. Se voltar para o Brasil ele continuará a série que ele começou aqui. Acredito que fariam no Brasil um teste para avaliar o desempenho e certificar se eles acompanharão a série. O ensino e o currículo aqui são diferentes do Brasil. Avalia os prós e contras… Boa Sorte!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s