Disney – Planejamento da viagem!

Este é o primeiro post de uma série sobre a Disney. Não tenho a pretensão de informar todos os detalhes dessa viagem dos sonhos. Quero passar as dicas gerais e mostrar como eu montei o meu roteiro. A viagem foi perfeita!! Algumas coisas faria diferente, no decorrer dos posts vou mostrando para vocês.
A primeira coisa que deve ser definido é a época. Escolhemos final de outubro, depois de muita pesquisa. Queríamos um clima não muito quente nem muito frio pois queríamos aproveitar os brinquedos que molham, eles não funcionam no inverno. 
Meus filhos na época estavam no jardim de infância,  o mais velho estava com 6 e o mais novo 4. Época sem prova, sem frequência, bem mais tranquila para faltar às aulas. Podíamos escolher uma data que fosse melhor para nós adultos e que fosse dentro das nossas exigências, digamos assim. Se meus filhos estivessem em séries mais avançadas, teria que escolher entre janeiro ou julho, optaria em ir em janeiro. Em janeiro, os parques estão mais vazios e o inverno na Flórida não é tão rigoroso. 
Pegamos dias mais friozinhos na nossa viagem e estava mais agradável do que nos dias mais quentes. Nos dias mais quentes queríamos repetir os brinquedos que molhavam para diminuir o calor. Percebi também que os meninos ficavam mais cansados nestes dias. Além do clima, queríamos evitar os parques cheios, e pela minha pesquisa era uma boa época. Final de outubro já não chove tanto, caiu uma chuvinha fina no início da manhã do último dia. A chuva estraga um pouco a viagem pois os brinquedos fecham durante a chuva e os shows e paradas são cancelados. A temporada de furacões vai de junho a novembro mas acontecem com maior frequência nos meses de agosto, setembro e outubro. Na semana antes da nossa viagem um furacão desviou da Flórida e seguiu para o norte causando estragos em New York. Optei por final de outubro mas sabia que ainda tinha um risco. Afetou o clima, deu uma esfriada, pegávamos 8 graus de manhã e à noite, incomum para a época, mas esquentava durante o dia. Não achei ruim. Passei um pouco de frio no Island pois o tempo foi esfriando ao longo do dia e fomos em brinquedos que molhavam muito!! Falarei em outro post sobre os brinquedos que molham. 
Outro ponto muito importante, é a hospedagem. O hotel é praticamente para dormir para quem vai para Orlando aproveitar os parques. Ficamos no Disney’s All Star Movie Resort, pedimos e conseguimos ficar na área do Toy Story. Os meninos adoraram! Não fomos na piscina e nenhuma outra área do hotel além do quarto e estacionamento. Saíamos muito cedo e voltávamos muito tarde, geralmente após as compras. Deixávamos sempre gorjetas para as camareiras e elas faziam bichinhos surpresa da Disney com a toalha. Optamos em ficar no hotel da Disney para ficar dentro do complexo. O nosso hotel era do lado do Animal Kingdom mas achamos muito longe dos demais. Gastávamos 15 minutos de carro até o Magic Kingdom. Vou avaliar em uma próxima visita o Pop Century, bem mais central e com um preço bem parecido com o do All Star Movie. Fomos 6 vezes nos parques da Disney nessa viagem, fazia sentido ficar mais próximo deles. Outra vantagem que nós consideramos bem foram “as horas mágicas”. O parque abre mais cedo ou fecha mais tarde para os hóspedes da Disney. Cada dia é um parque diferente. Usávamos sempre de manhã, chegávamos super cedo e fazíamos as atrações que davam  mais filas antes do parque abrir e pegávamos o fast pass para outra atração. Nem todos os brinquedos funcionam nesse horário. Olhar no site da Disney. Quem se hospeda nos hotéis da Universal também tem essas “horas mágicas”. Maiores informações no site da Universal. 

Outra vantagem é o transporte gratuito para os parques e Downtown Disney. Quem não quer dirigir ou não tem carteira é uma boa opção. Os estacionamentos dos parques da Disney são gratuitos para os hóspedes (15 dólares). Traslado gratuito agendado do aeroporto/hotel e vice versa. Interessante para aquelas famílias com muitas malas. Não usamos esses benefícios pois alugamos um carro no aeroporto. Queríamos não depender dos horários do ônibus (o All Star Movie só tem ônibus), iríamos em outros parques além da Disney e Outlets. Confesso que no Magic Kingdom cogitamos pegar ônibus devido a distância do estacionamento do parque. Tem que pegar monorail ou barco do estacionamento e o ônibus deixaria na porta. Outro benefício que também não usamos foi a entrega de compras feitas nos parques no hotel. Imagino que para quem compra muito deve ser uma boa!  
Montar um roteiro de parques é trabalhoso. São muitos parques. Alguns considero imperdíveis! Tínhamos 10 dias.  Como era a nossa primeira viagem para Orlando, deixamos para conhecer os parques aquáticos em outra oportunidade, priorizamos os temáticos. Separamos 6 dias para conhecermos os 4 parques da Disney: Magic Kingdom(MK), Animal Kingdom(AK), Hollywood Studios(HS) e Epcot. Fomos um dia inteiro e meio no Magic Kingdom e no Hollywood Studios. Iríamos repetir o Animal Kingdom mas amanheceu com uma chuvinha fina e mudamos para o HS. A chuva parou assim que o parque abriu. Separamos dois dias para os dois parques temáticos da Universal: Islands of Adventure e Universal Studios. Fomos no Sea World. A Legoland é um parque novo na Flórida. É voltado para crianças de 2 a 10 anos. Meu filho, com 6 anos na época, podia ir em todos os brinquedos e o de 4 anos, não podia ir em 1. Era o parque mais esperado deles. Tinha que estar no roteiro. Deixamos para a próxima visita o Busch Gardens.

Compramos as passagens aéreas e fui pesquisar, descobri que teria que aumentar meus dias na viagem, meu marido não deixou remarcar os bilhetes. Tive que me virar com 10 dias. Queria um dia de descanso no meio da viagem mas acredito que isso não iria acontecer, provavelmente colocaria mais um parque. Rsrs. Isso é bem pessoal. Não colocamos um dia para compras. Não era nosso interesse. Alguns parques fechavam mais cedo, 17:00hs e íamos nos Outlets. Fomos nos dois Outlets Premium  e no Florida Mall (rapidamente). Os Outlets fecham tarde, 23:00hs dependendo do dia da semana. Foi o suficiente. Os meninos dormiam no carrinho. 
Levamos emprestados do Brasil, dois carrinhos para os meninos, sistema abre e fecha. Ele pode ser levado até a porta do avião que a aeromoça guarda até a hora do desembarque. Super prático! Nada de meninos soltos e correndo pelos corredores do aeroporto. Os parques são muito grandes, eles não aguentam o ritmo. Eles devem entrar fechados nos trenzinhos do parque. No walmart é vendido por $20.
Meu filho mais velho é super chato para comer, levei algumas coisas na mala para não ter que correr atrás de um supermercado assim que eu chegasse em Orlando. Chegamos no domingo e fomos no Walmart na sexta. Durante esse tempo, comprava frutas no parque, nada barato. 
Compramos os ingressos no Brasil, levamos alguns já com o código de barra. Conseguimos descontos  nos ingressos da Disney pela decolar.com e Legoland. Este último estava tendo uma promoção no site em que comprando um adulto, ganhava o da criança. Sempre é bom pesquisar antes de comprar. Compramos os ingressos simples sem opção de poder trocar de parque durante o dia (Hopper). 
Bom, tem mais trocentas coisas para falar e mostrar mas já está super tarde e o post já está bem grande. Recomendo este site, Colagem, da Luciana Misura para orientar na busca de mais informações sobre a Disney. Está super atualizado e com muitas referências. 
 Até o próximo post! Mais Disney!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s